Presos integrantes de organização criminosa suspeita de morte de motorista de aplicativo

Duas mulheres e um homem foram presos, sendo que uma delas é suspeita de ter matado Isabel Lazzarin no começo de julho. Dois adolescente foram apreendidos.

A polícia prendeu três pessoas suspeitas de envolvimento com uma organização criminosa que seria responsável pela morte de uma motorista de aplicativo de 29 anos em Mostardas, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, durante operação realizada na quarta-feira (29).

Duas mulheres e um homem foram presos, e dois adolescentes foram apreendidos. Foram encontradas ainda drogas, munições, armas e dinheiro, que foram apreendidos.

Isabel Cristine Lazzarin Gonsalves trabalhava como motorista de aplicativo. Ela foi encontrada morta no assoalho do banco traseiro do veículo, um Gol, no dia 3 de julho. Ela tinha uma corda envolta no pescoço, e marcas de ferimentos no rosto. Logo após o crime a polícia acreditava que o homicídio pudesse ter relação com o tráfico de drogas, mas a motivação não foi detalhada.

Conforme o delegado André Lorbiecki Roese a operação denominada Pararabellum teve o objetivo de desarticular uma organização criminosa que, além da morte de Isabel, seria responsável ainda por outros crimes.

“Durante as buscas, um adolescente, que estava na casa, foi flagrado arremessando um dos revólveres pela janela do banheiro”, disse o delegado, ao explicar que a suspeita é de que um dos adolescentes atuava como segurança de uma das mulheres presas.

Um revólver calibre 38, munições, apetrechos para o tráfico, maconha já fracionada, dinheiro e cocaína foram encontrados.

Em outra casa foram encontradas mais munições, uma pistola, dinheiro e material para o tráfico. Quando a polícia chegou ao local uma adolescente, filha de uma das mulheres presas, gritou para alertar sobre a chegada da polícia. Contra a mulher havia um mandado de prisão preventiva.

Os dois adolescentes, conforme a polícia, foram apreendidos por ato infracional análogo aos crimes de posse de arma de fogo, tráfico e associação para o tráfico.

A mulher suspeita do homicídio foi presa preventivamente e autuada em flagrante, junto com o homem, por porte de munição e associação criminosas.

A segunda mulher foi autuada em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse de arma de fogo e corrupção de menores.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: