Prefeitura de Alvorada contrata nova empresa, mas ruas seguem cheias de lixo

Moradores reclamam que caminhão não passa há uma semana; mau cheiro se espalha pela cidade

A saga dos moradores de Alvorada que sofrem com a falta de recolhimento de lixo doméstico parece estar próxima do fim. Após romper o contrato com a empresa que deveria prestar o serviço, a prefeitura contratou um novo fornecedor de forma emergencial, que iniciou uma força-tarefa já neste sábado (6) para recolher as sacolas acumuladas há mais de uma semana nas calçadas.

O vice-prefeito de Alvorada, Valter Slayfer, diz que neste sábado (6) três caminhões da nova fornecedora, a Onze  Construtora e Urbanizadora, estão percorrendo de forma emergencial os bairros mais afetados, como Vila Americana, Sumaré e Passo do Feijó. Na segunda-feira, a equipe será reforçada e ao menos dez veículos devem circular pela cidade e normalizar o serviço.

— A comunidade está reclamando com razão. Esse problema do lixo já vinha se arrastando há muito tempo. Tentamos não tomar medida mais grave antes para não romper uma parceria de anos, mas quem estava saindo prejudicado era a população — disse Slayfer.

Apesar da promessa do prefeito, na manhã deste sábado ainda havia muito lixo amontoado em várias ruas da cidade. Na Rua Marquês do Pombal, no bairro Americana, os amigos Carlos Alberto Machado da Silva, 62,  e Carlos César Maini, 60, reclamavam sobre a falta da coleta.

Lixo se acumula nas ruas de Alvorada após uma semana sem recolhimento

Foto: Vitor Rosa

— A situação está crítica. A gente não pode nem respirar – disse Silva, dizendo que o mau cheiro já era muito forte em frente a sua casa.

— Faz mais de uma semana que os lixeiros não passam e vai acumulando lixo. É cachorro, cavalo, gato revirando as sacolas e a gente tenta cuidar. Tem até água acumulada nas sacolas com a última chuva – completou Maini.

Dono de um mercado na região, Miro Caetano, 31 anos, adotou uma prática diferente: ele leva diariamente o lixo do estabelecimento no porta-malas do carro até sua casa, em Cachoeirinha, município onde a coleta é normal.

— Se o poder público não faz o básico, a gente tem que dar um jeito, né? – declarou o comerciante.

O cenário dos bairros também chama atenção: além das sacolas penduradas em lixeiras e amontoadas em calçadas, os postes de madeira de Alvorada estão recebendo pregos para que os moradores pendurem as sacolas fora do alcance de animais que possam rasgá-las e espalhar o lixo.

Em junho e setembro de 2018, houve dois episódios semelhantes de falha no recolhimento de lixo na cidade. A situação se repetiu em janeiro deste ano. A Ecopav, que prestava o serviço até agora, recebia cerca de R$ 200 mil por mês. O vice-prefeito não soube informar o valor do novo contrato emergencial.

fonte Diário Gaúcho

Um comentário em “Prefeitura de Alvorada contrata nova empresa, mas ruas seguem cheias de lixo

  • 9 de abril de 2019 em 09:23
    Permalink

    A empresa Onde Construtora é mais uma enunciada pelo MP na máfia do lixo. Meu Deus…só tem corruptos nesse meio. Será mais uma empresa a prestar serviços meia-boca em Alvorada?? E os Alvoradenses com lixo de espalhando na frente das casas há semanas.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *