A Polícia Civil divulgou o retrato falado d0 homem considerado como suspeito de ter sequestrado a menina Eduarda Herrera de Melo, nove anos. O corpo dela foi encontrado no Rio Gravataí, às margens da RS-118, em Alvorada, na manhã desta segunda-feira (22).

Polícia Civil / Divulgação
Retrato falado de suspeito Polícia Civil / Divulgação

O retrato foi feito com base em depoimentos de vizinhos da casa onde a menina morava, no bairro Rubem Berta, na zona norte da Capital.

O homem teria chegado no local em um carro escuro. Ele teria chamado a menina para conversar na noite de domingo (21) enquanto ela brincava em frente da residência onde morava. Em seguida, a criança desapareceu.

Quem tiver informações que possa ajudar a polícia, deve entrar em contato com o telefone 0800-642-6400.

O crime

Antes de desaparecer e ser encontrada morta, Eduarda Herrera de Mello, nove anos, brincava de roller na noite de domingo (21), em frente à casa da família no bairro Rubem Berta. A rampa de acesso à garagem da residência era o lugar predileto para fazer as acrobacias. A mãe da menina, Kendra Camboim Herrera, 31 anos, acompanhava de perto o desempenho da filha sobre as rodinhas.

Com o anoitecer, Kendra, que trabalha como atendente em um posto de combustíveis, percebeu que a luz da casa estava falhando, como se estivesse em segunda fase. Decidiu chamar um eletricista, que chegou pouco tempo depois. Entrou para o interior da moradia para mostrar o problema e deixou Eduarda brincando sozinha. Pelos cálculos da mãe, a menina ficou desacompanhada por pouco tempo. Quando se deu conta, a menina havia sumido.

Na manhã desta segunda-feira (22), um motorista que trafegava pela RS-118 parou quando encontrou o corpo. O homem, então, chamou a Brigada Militar, que chegou ao local por volta das 7h30min. Familiares foram até o local e reconheceram a menina.

fonte: GauchaZH