Lua de sangue: veja como foi o eclipse mais longo do século 21 ao redor do mundo

Os fãs de astronomia do mundo todo ficaram encantados na sexta, 28, com o espetacular eclipse lunar mais longo do século 21.

O evento coincidiu com outro fenômeno impressionante conhecido como “lua de sangue”, em que o satélite natural da Terra adquiriu tom avermelhado. Isso ocorreu porque a luz solar atingiu a superfície da Lua por meio da atmosfera da Terra.

Ásia, Oceania e Oriente Médio foram as primeiras regiões do mundo a ver a lua sob o efeito do eclipse.

O fenômeno foi mais visível na Europa Oriental, na África Central e Ocidental e no sudeste ssiático. Em menor escala, ele também foi visto em parte da América do Sul.

No Brasil, o fenômeno foi visto parcialmente – quando a lua apareceu no céu na maior parte do país, ela já estava eclipsada.

No Rio de Janeiro, a praia de Copacabana ficou lotada de pessoas que queriam observar o eclipse.

A lua eclipsada em cima do Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro

O que é um eclipse

Um eclipse ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham. Isso faz com que a Terra fique diretamente entre o Sol e a Lua, bloqueando a luz solar.

O fenômeno acontece porque a Lua entra na sombra criada pela Terra e deixa de ficar visível pois deixa de ser iluminada pela luz do Sol.

No eclipse desta sexta-feira, o período de escuridão total durou 1 hora e 43 minutos.

Marte também foi visto

O planeta Marte também foi visto como uma “estrela vermelha brilhante” onde o céu estava limpo ao redor do mundo. Isso ocorreu porque ele esteve no ponto mais próximo da Terra desde 2003.

Marte também foi visto no céu, parecendo uma estrela (lado direito), em alguns lugares do mundo como na Espanha

Veja a seguir mais registros do eclipse pelo mundo.

lua vermelha
No Cairo, no Egito, o laranja da lua contrastou com a cor da areia
A lua eclipsada vista da mesquita Sheikh Zayed, en Abu Dabi
O céu em Sidney, na Austrália, estava limpo e a lua foi vista com mais facilidade
A lua de sangue vista em Hechingen, no sul da Alemanha

fonte: BBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: