Léo Borges, um alvoradense no maior time de futsal da América.

O jovem que jogava na Ser Alvorada acertou sua transferência para a equipe da ACBF.

Uma grande novidade na temporada da equipe alvoradense, surpreendeu a muitos e fechou com o clube que é referencia no esporte nacional. O jovem Léo Borges, que há cerca de um ano estava jogando na categoria de base do clube teve subida rápida para a equipe principal e na sua última partida pela Ser Alvorada ele marcou quatro gols na vitória sobre a equipe do Adch.

Em meio a mudanças para Carlos Barbosa, conseguimos uma entrevista com o novo jogador da ACBF. O jovem vai começar treinando pelas categorias de base da equipe da laranja mecânica, como é conhecida a equipe de Carlos Barbosa

(Lucas Freitas) Como é para você chegar ao maior clube da América? Cria da Ser Alvorada, mas que jogou pouco tempo no profissional, não acha que saiu muito cedo daqui?

(Léo Borges) É uma felicidade que não cabe dentro de mim, um sonho de criança que pode se virar realidade. Foi sim muito cedo,  mas também oportunidades aparecem uma vez na  vida , acho que não teria como deixar essa oportunidade escapar.

(Lucas Freitas) Para você a mudança de ares para Carlos Barbosa, como é estar numa cidade que respira futsal?

(Léo Borges) É uma mudança bem complicada e diferente,  um clima totalmente contrário,  mas consegui me adaptar tranquilo.

(Lucas Freitas) Planeja um dia voltar para jogar na ser alvorada?

(Léo Borges) Com certeza. Foi o clube que abriu as portas para mim desde 2016 e sonho sim, se Deus quiser depois de uma carreira Vitoriosa encerrar aqui. Um carinho imenso por este clube chamado Ser alvorada.

(Lucas Freitas) Você é um dos poucos jogadores de Alvorada a chegar na ACBF, com isso pode se tornar uma referência para a nova geração como se sente com isso?

(Léo Borges) Sinto muito honrado, Com certeza fui um de milhares que queriam estar lá, e fico feliz por ser visto desta forma.

(Lucas Freitas) Como soube do interesse da ACBF? E como foi a negociação?

(Léo Borges) Fiz dois grandes jogos contra a Acbf pelo estadual sub17, e a partir dali eles vieram me acompanhando na seria prata com o ser alvorada. Pois aí que entrou em contato com o técnico do Ser Alvorada Fabiano Ventura.  Que me repassou a notícia e me ajudou muito a estar lá.

MATÉRIA: LUCAS FREITAS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: