Gaúcha de Alvorada fala sobre sintonia com Danton Mello na “Dança”: dupla foi aplaudida de pé

Bailarina Brennda Martins celebra sua estreia na disputa do “Faustão”

A gaúcha Brennda Martins arrasou na sua estreia, na Dança dos Famosos, no domingo passado (19), no Domingão do Faustão. E levou o ator Danton Mello ao primeiro lugar na competição, que começou em ritmo de baladão, com a ala masculina também formada por Sérgio MalheirosFiukLéo JaimeNando Rodrigues e Anderson Tomazini.

É a estreia da guria de Porto Alegre, cria de Alvorada, no quadro que é um clássico do programa. E não poderia ter sido melhor.

À coluna Sinal Aberto, um dia depois de brilhar no FaustãoBrennda comenta o feito e divide a sua alegria com a torcida gaúcha.

No próximo domingo (26), é a vez de as mulheres mostrarem seu requebra. E aí entra outra gaúcha, só que do outro lado, como aluna: Pâmela Tomé, a Jane de Orgulho e Paixão.

Já em tua estreia na Dança, conseguiste colocar o Danton em primeiro lugar, com a plateia de pé, te aplaudindo, depois de dançarem, ao som de Celebration!

Vim, vibrando muito! Foi incrível mesmo! Eu esperava que as pessoas iam se surpreender com ele porque eu me surpreendi. Como eu disse quando o Faustão me perguntou, Danton falou que é sedentário: não dança, não pratica atividade física. Tu já esperas que tenha um pouco mais de dificuldade. Mas, como tem ritmo, ajuda muito! Ele está muito esforçado no ensaio. É aquela coisa: tenho que usar o que ele tem de melhor. Se eu vi que ele não conseguiu fazer, beleza, vamos partir pra outra. Tá te sentindo bem, confortável? Então, é isso. Quero que ele dance curtindo, se divertindo. Prefiro ir por um lado mais simples, mas que fique bonito e confortável, do que exagerar e não ficar muito legal, ou ele não se sentir à vontade com o movimento. Graças a Deus, a gente está entrando numa sintonia muito boa, conseguindo aproveitar aquela coisa de olhar, de sorrir, de curtir. Falei: “Cara, nós estamos entrando na festa e vamos entrar pra se divertir, é isso. É o que diz a música, vamos celebrar, e vai dar tudo certo”.

Tu crias as coreografias?
Sim, mas, toda semana, tem um profissional da área e o coreógrafo do programa, Sylvio Lemgruber. Ele está há 13 anos no quadro, sabe o que funciona, o que fica legal. Eu chego com a minha coreografia, e ele dá umas ideias, dá a cereja do bolo, me ajuda a contar uma história. E tem o profissional do ritmo que explica os passos pra gente toda semana.

Como é que está o ritmo de ensaios?
A gente ensaia no Rio de Janeiro, na casa da Dança dos Famosos. Ensaiamos a semana inteira, até sábado (18). No sábado (18), voltamos para São Paulo e fizemos o programa ao vivo no domingo (19). Agora, nesta semana, as mulheres ensaiam e se apresentam no próximo (26). Nesta semana, eu estou em São Paulo. Mas, na próxima, que será a minha de ensaios, fico morando em um flat, no Rio, com os outros professores bailarinos. Eu tenho que começar a estudar assim que avisarem qual será o próximo ritmo. Encontro o Danton na semana que vem, no Rio.

O que a galera daqui, de Porto Alegre e de Alvorada, te escreveu depois da tua estreia?
A galera está muito feliz! Me ajudou um monte com mensagens de energia positiva, que me contagiou. Chegou até mim esta energia, e conseguimos fazer esta apresentação bonita, com o astral lá em cima, que contagiou o público e os jurados. A galera está na torcida já: Brennda e Danton. Gauchada está em peso torcendo bastante.

Já conhecias o Danton?
Conhecia o trabalho dele e o irmão, o Selton Mello, com quem eu gravei O Filme da Minha Vida (2017). Foi rodado em Bento Gonçalves, fui uma bailarina do bordel em algumas cenas, mas não tive falas. E este filme, eu rodei antes de entrar no Faustão. Foi engraçado porque, no primeiro dia de ensaio, o Danton chegou: “Ah, meu irmão te mandou um beijo. Ele disse que tu participou do filme dele”. Eu nunca imaginei que ele fosse lembrar de mim porque tinha uma galera no filme!

Tu e a Pâmela já trocaram figurinhas como as únicas gaúchas desta edição da Dança?
Bem rapidinho, na casa da Dança. Eu falei: “Tu que é gaúcha, né?”. E ela: “Sim, sou de Caxias. Nossa que legal, as gaúchas na Dança!”. Mas, no domingo (26), ela dança, e a gente está na torcida também.

A torcida gaúcha vai ficar dividida mais adiante?
Ah, eu acho, né? Mas, por enquanto, ainda é mais de boa. Depois que se juntam (os times masculinos e femininos), vamos ver o que vai falar mais alto: se a famosa, ou a professora (risos). Mas eu conto com a torcida de todo mundo. Desde a época da votação popular do concurso (para entrar no “Faustão”), eu estou contando com a torcida gaúcha.

Em julho, tu completaste três anos no Faustão. A coroação veio um mês depois com a estreia na Dança?
Eu fiz aniversário no dia 23 de julho, 25 anos. Dizem que, quando a gente faz aniversário, o ano começa. Comecei com o pé direito.

Fonte: GauchaZH

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: