Executivo irá encaminhar à Assembleia pedido de licença da Sartori

Governador quer continuar no comando do Estado e cumprindo agendas nas segundas, terças e quartas

O Executivo irá encaminhar à Assembleia pedido de licença do governador José Ivo Sartori (MDB) até o fim desta sexta. No Legislativo, a solicitação será transformada em Projeto de Decreto Legislativo (PDL), que precisa ser aprovado pelo plenário da Casa. A expectativa é a de que a proposta seja avalizada já na próxima terça-feira

A iniciativa é uma praxe entre os governadores que buscam a reeleição e que decidem se licenciar para dedicarem mais tempo à campanha. No caso de Sartori, no entanto, a fórmula será um pouco distinta da tradicional, que normalmente abrange período de alguns dias corridos. O pedido encaminhado à Assembleia será das quintas-feiras a domingos, Sartori quer continuar no comando do Estado e cumprindo agendas de governador nas segundas, terças e quartas-feiras.

Os dias em campanha não serão remunerados e parte da estrutura de governo, as quais ele poderia utilizar, como seguranças, serão dispensadas. Inicialmente Sartori não queria sequer falar sobre a possibilidade de licença, mas parte dos integrantes da cúpula do governo defendiam a iniciativa. Para evitar eventuais problemas com a legislação eleitoral, pois o acúmulo das funções de governador e candidato exige atenção redobrada, e também para dar maior atenção à campanha.

Nos dias de licença, o vice José Paulo Cairoli, que também concorre à reeleição assumirá o governo. Em 15 de setembro de 2014, Tarso Genro, que buscava novo mandato no comando do Piratini, se licenciou. O governo foi assumido pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Aquino Flôres de Camargo. O vice na época, Beto Grill (PSB) estava impedido de assumir a função devido à candidatura à Câmara dos Deputados.

Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: